Tag: futebol americano

Balanço de tempo da temporada 2018 da Copa RS de Futebol Americano

Com a temporada 2018 da Copa RS de Futebol Americano encerrada, os dados sobre público e renda, mais o alcance, comportamento e consumo dos fãs dos eventos ao vivo pelo Facebook, chegou a hora de mensurar o tempo do nosso produto principal: o jogo em si.

Por uma razão um tanto confusa, os brasileiros insistem em dizer que o futebol americano é um esporte lento. Óbvio que há diversas paradas ao longo da partida, tais como: huddle, marcação de faltas, posicionamento dos down and yard markers – vulgo “pirulitos”, pontuações, turnovers, ou os snaps e hikes propriamente ditos.

Pelos veículos de comunicação, as pessoas estão despreparadas para salientar que o futebol americano jogado no Brasil toma muito tempo. É rotineiro encontrar gente argumentando que um jogo pode levar quatro horas ou mais. Será que é mesmo tudo isso?

Com o intuito de desmistificar essa lenda urbana, a Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA) através do seu departamento de comunicação e dados e estatística resolve levantar estes dados. Estamos registrando e documentando tudo que temos. É uma forma de valorizarmos o nosso produto e o trabalho de quem organiza dentro e fora de campo.

Os dados divulgados a seguir apresentarão as durações de cada um dos sete eventos realizados neste ano.

duração das partidas

Rodada Mandante Resultado Visitante Início Término Duração Observação
W1 10-0 14h 16h20 2h40
W1 12-0 14h 16h36 2h36
W2 29-0 14h 16h27 2h27
W3 0-49 W.O. 14h 14h 0h Walkover
W3 14-13 OT 14h18 17h20 3h02 Overtime
W4 9-7 14h40 17h10 2h30
Final 7-18 14h07 17h25 3h18

Nos sete eventos realizados, somente em um jogo foi para o overtime, que estendeu o tempo da partida. Em nenhuma súmula foi relatada a saída da ambulância para retardo do prosseguimento dos jogos. Outro fator é que o equilíbrio técnico entre os programas de futebol não registrou nenhuma mercy rule.

Os dados coletados apresentam cenários homogêneos em razão da questão técnica apontada acima. A fase regular gastou 13 horas e 15 minutos para ser efetivada. Enquanto que a decisão tomou 3 horas e 18 minutos.

No total, a temporada 2018 da Copa RS de Futebol Americano levou 16 horas e 33 minutos para ser realizada nos 71 dias de competição. Uma média de 2 horas e 12 minutos por partida. Caso seja excluída da equação o jogo de walkover entre Erechim Coroados e Cruzeiro Lions, a média sobe para 2 horas e 39 minutos. Todos os dados já estão calculados com a média de 15 minutos de intervalo.

Se comparados com o futebol, que tem a etapa regulamentar em 90 minutos, mais os 15 minutos de intervalo, indicando um total de 105 minutos (1 hora e 45 minutos); o futebol americano jogado neste segundo semestre no Rio Grande do Sul, por sua vez, tem um aumento de 36 minutos a mais de evento, ou 34% de majoração.

Ranking de desempenho da FGFA – dezembro/2018 a fevereiro/2019

Chegamos ao fim da temporada 2018 da modalidade full pads/tackle no Rio Grande do Sul. Após o encerramento da Copa RS, com o triunfo do Cruzeiro Lions sobre o Carlos Barbosa Ximangos, o Departamento de Dados e Estatísticas da Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA) atualiza o Ranking de Desempenho para os meses de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019.

Esta última atualização também servirá de ferramenta para auxiliar a FGFA para formular o chaveamento da temporada 2019 do Campeonato Gaúcho de Futebol Americano.

A conquista da Copa RS alavancou o elenco dos Lions da nona para a quinta colocação. Esta é a maior posição alcançada pelo time de Porto Alegre desde que o Ranking de Desempenho passou a ser publicado. A partir de 2019, o Cruzeiro Lions une forças com a Armada Futebol Americano para formar a Armada Lions Futebol Americano. Isso influenciará na classificação, pois, todos os programas de futebol americano abaixo da Armada ganharão uma posição cada.

Por outro lado, o Juventude Futebol Americano, que iniciou o ano na segunda posição, termina a fase na nona colocação.

As demais equipes de futebol americano não alteraram suas posições.

CONFIRA ABAIXO A LISTA DOS PROGRAMAS DE FUTEBOL AMERICANO POR RENDIMENTO TÉCNICO

classificação por pontos

Programas de futebol americano Campanha Pts
Santa Maria Soldiers 4-0 25,45
Porto Alegre Gorillas 6-2 11,57
Santa Cruz Chacais 5-2 10,52
Ijuí Drones 5-3 8,92
Cruzeiro Lions 6-4 8,43
Armada Futebol Americano 4-2 8,02
Carlos Barbosa Ximangos 4-3 5,96
Canoas Bulls 4-2 5,90
Juventude Futebol Americano 1-2 5,84
Bento Gonçalves Snakes 1-4 3,64
Bulldogs Futebol Americano 1-4 3,56
Buriers Football 2-5 1,77
Viamão Raptors 1-4 0,89
Gravataí Spartans 1-4 0,63
Erechim Coroados 0-3 0
Canoas Jaguars 0-2 0

Mapeando o consumo de futebol americano através das transmissões ao vivo pelo Facebook – Copa RS 2018

A Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA), através dos seus departamentos de comunicação e estatísticas, realizou o levantamento de consumo do produto Copa RS de Futebol Americano durante a temporada de 2018.

Os dados levantados levam em conta o número de visualizações que a transmissão ao vivo de cada partida atingiu, os compartilhamentos através dos consumidores, as reações emocionais dos usuários, o alcance de pessoas atingidas pela publicação, as visualizações únicas e os minutos totais assistidos.

A temporada 2018 da Copa RS teve sete partidas ao todo. Das quais divididas em duas etapas: fase de grupos e final. A fase de grupos teve seis jogos e a final em partida única.

AS MÉTRICAS APLICADAS

Para medir os dados e obter uma análise futura sobre o ROI (retorno sobre investimento na sigla em inglês) das transmissões ao vivo pelo Facebook, o departamento de comunicação se concentrou em unidades da métrica smart do Key Performance Indicator (Indicadores Chaves de Performance, ou KPI na sigla em inglês).

O objetivo é procurar entender o comportamento e consumo dos fãs com o futebol americano jogado no Rio Grande do Sul. O importante é saber o quão as pessoas estão engajadas com a equipe, independentemente se é um programa de futebol americano é antigo ou não.

Um dos pontos determinados para mapear o consumo são as diferenças de comportamento durante os dias da semana. Como os eventos são realizados apenas durante os finais de semana, as performances podem ser calculadas a partir do consumo entre sábados vs. domingos.

OS RESULTADOS OBTIDOS

A competição inteira registrou 24,6 mil visualizações, um alcance de 59.116 usuários no Facebook, 20.640 visualizações únicas, 248 compartilhamentos, 869 reações emocionais e 83,9 mil minutos assistidos (ou quase 58 dias assistidos em direto e de forma ininterrupta).

Como é a única competição de nível regional no Rio Grande do Sul no segundo semestre, há uma expectativa para consumi-la. Tanto que o jogo de abertura da temporada regular foi o que registrou melhores números durante o certame inteiro.

Por outro lado, com o andamento da temporada regular, o interesse pelo produto diminuiu quase que pela metade, fora o evento inaugural em Erechim, que registrou o segundo melhor desempenho no torneio. O resultado indica uma perda do empenho imediato que o futebol americano desempenha entre os fãs, assim como funciona no principal mercado nos Estados Unidos: a National Football League (NFL).

Se seguisse o padrão de consumo esportivo brasileiro, os torcedores voltaram a se interessar quando o certame entrou na etapa final. Por problemas técnicos para realizar a transmissão, a decisão entre Carlos Barbosa Ximangos e Cruzeiro Lions teve o pior rendimento por consumo, o que representa uma exigência do consumidor pela entrega de qualidade no produto final (a transmissão ao vivo).

SÁBADO VS. DOMINGO

Ao todo, foram realizados três eventos aos sábados, contra quatro aos domingos.

As partidas disputadas nos sábados tiveram um alcance de 9,9 mil visualizações, ou 4,95 mil visualizações médias por jogo – excluído da conta o evento entre Cruzeiro Lions vs Buriers Football, que não teve transmissão.

Enquanto que aos domingos foram registradas 13,05 mil visualizações, ou 3,27 mil por partida. Caso seja eximida do cálculo a final, o resultado do domingo cai para 2,76 mil visualizações por jogo.

Assim como o número de visualizações é maior aos sábados, isso pode ter um indicativo do comportamento dos fãs nesta data, uma vez que a média de compartilhamentos é maior em comparação a domingo: um total de 56 compartilhamentos por partida aos sábados e 34 compartilhamentos aos domingos. Esse número ainda pode cair se descontado a 33 compartilhamentos sem a final da competição. Como há um compartilhamento levemente maior aos sábados, consequentemente, o alcance a outros usuários para atrair novos fãs também cresce.

Mapeamento de fãs nas transmissões

Mandante Resultado Visitante Visualizações Compartilhamentos Reações Alcance VU* Minutos
10-0 5,7k 58 179 12.957 4.827 20,8k
12-0 2,9k 18 138 6.709 2.480 14,5k
29-0 4,1k 42 153 10.485 3.597 11,9k
0-49 W.O. 4,2k 54 127 9.766 3.329 15,3k
14-13 OT 2,9k 41 101 7.048 2.279 13,3k
9-7 0 0 0 0 0 0
7-18 4,7k 35 171 12.151 4.128 8,1k

*Visualizações únicas.

RESULTADOS FINAIS

Temporada regular – 19.8k visualizações, 213 compartilhamentos, 698 reações emocionais, 46.965 pessoas alcançadas, 16.512 visualizações únicas, 75.794 minutos assistidos.

Total da temporada 2018 – 24.6k visualizações, 248 compartilhamentos, 869 reações emocionais, 59.116 pessoas alcançadas, 20.640 visualizações únicas, 83.904 minutos assistidos.

Mapeamento de público e renda da temporada regular da Copa RS 2018

Após o encerramento da temporada regular da Copa RS de futebol americano, a Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA) realizou o levantamento e mapeamento da presença de fãs na edição deste ano. O assunto visa identificar o trabalho realizado pelos programas de futebol no Rio Grande do Sul para captar consumidores a assistir os jogos in loco.

Para os eventos realizados durante toda a primeira etapa da competição regional são levados em conta a comercialização de tickets para entrada nos eventos, o valor aproximado da renda bruta das vendas dos ingressos e seus respectivos preços pré-venda, mais a entrada de não-pagantes. Cabe ressaltar que alguns dados são apontamentos aproximados, uma vez que não foi exigida a demanda deste quesito aos times pelo regulamento do campeonato.

Os valores entre parênteses no item “ingresso R$” são os preços diferenciados cobrados pelos mandantes na data do jogo e não contabilizados no cálculo final da renda bruta.

Mapeamento de fãs nos estádios

Mandante Resultado Visitante Estádio Ingressos vendidos Público total Renda (R$) Ocupação Ingresso (R$)
10-0 Nacional ~350 ~300 R$ 3.500 46,15% R$ 10
12-0 Serrano ~440 ~440 R$ 3.300 36,66% R$ 5 (10*)
29-0 Serrano 318 ~330 R$ 2.400 27,50% R$ 5 (10*)
0-49 W.O. Caras Pintadas 0 ~300 R$ 0 ???% R$ 0
14-13 OT Serrano 395 445 R$ 3.000 37,08% R$ 5 (10*)
9-7 União 0 61 R$ 0 ???% R$ 0

*Valores diferenciados cobrados na data de realização da partida.

Ao todo foram comercializados 1.503 ingressos durante a temporada regular. A presença de público nos seis jogos realizados até o momento registra 1.576 fãs presentes nos estádios e locais onde os eventos foram realizados.

Foi injetado na economia de todos os programas de futebol americano do Rio Grande do Sul aproximadamente R$ 12.200,00. Não estão contabilizados geração de renda por outros meios, como o consumo de produtos das copas dos estádios, a cobrança do estacionamento ou comercialização de itens das equipes, como: camisetas, bonés e demais souvenirs.

A média de preços dos ingressos pré-venda foi de R$ 5,41. Entretanto, se tirar da equação os dois jogos onde não houve comercialização das entradas, o preço sobe para R$ 8,13. Os eventos organizados pelo Carlos Barbosa Ximangos tiveram cobrança de tickets diferenciados nas datas dos jogos Carlos Barbosa inflacionou em 50% no preço final, enquanto que o Buriers Football manteve o valor original. Já o Cruzeiro Lions e Erechim Coroados estabeleceram eventos gratuitos.

Somente uma partida houve maior venda de ingressos do que presença de fãs no estádio. Foi o caso do kickoff da fase regular entre Buriers Football e Erechim Coroados. Casos semelhantes já foram registrados pelo Carlos Barbosa Ximangos durante o primeiro semestre. Eventos climatéricos desfavoráveis, ou uma participação um pouco maior da comunidade em comprar os ingressos para ajudar financeiramente os programas estão entre as causas.

Dos seis eventos realizados, cinco partidas foram disputadas nas cidades sedes que o programa de futebol americano estabelece as suas atividades. O único caso fora do padrão foi o jogo entre Cruzeiro Lions e Buriers Football, jogado na cidade de Alvorada.

A ocupação média nos estádios durante a primeira fase foi de 36,85%, um aumento de 7,74% em relação a ocupação dos estádios durante a etapa de qualyfing e regular campeonato gaúcho de 2018, que registrou uma média de 29,38%, ou uma majoração 11,94% em relação ao certame inteiro (média de 24,91% contando qualyfing, regular e playoffs). Outro ponto a se destacar é a não entrada das partidas de Erechim Coroados vs Cruzeiro Lions e Cruzeiro Lions vs Buriers Football, pois há como calcular a ocupação onde não houve venda de ingressos e estrutura adequada para receber os fãs.

O estádio do Clube Serrano, em Carlos Barbosa, recebeu três jogos e obteve uma média de ocupação de 33,75%. O resultado apresenta um aumento de 10,14% da presença de torcedores no estádio. Uma das causas pode estar identificada no barateamento para a comercialização dos ingressos. No primeiro semestre, os Ximangos cobraram R$ 7 nos tickets antecipados, enquanto que no segundo semestre reduziu para R$ 5. Uma redução de 28,57% no preço inicial.

Já o estádio do Grêmio Esportivo Nacional, em São Leopoldo, sediou apenas um evento. O jogo entre Buriers Football e Erechim Coroados registrou a maior taxa de ocupação, com 46,15%. No primeiro semestre, o local recebeu 12 jogos e obteve uma média de ocupação de 40,26%. Para efeitos de comparação, houve um aumento de 5,89% na taxa de ocupação.

Por outro lado, como não há arquibancadas no campo da Escola Caras Pintadas, em Erechim, e do Clube União, em Alvorada, não há como calcular a taxa de ocupação.

Comparativo entre o campeonato gaúcho e Copa RS 2018

Renda

Campeonato gaúcho (qualyfing e regular) – R$ 46.745,00 ou R$ 2.225,95 por jogo
Copa RS (regular) – R$ 12.200,00 ou R$ 2.033,00 por jogo (3.050,00*)

Preço médio

Campeonato gaúcho (qualyfing e regular) – R$ 8,85
Copa RS (regular) – R$ 5,41 (R$ 8,13*)

Presença de público

Campeonato gaúcho (qualyfing e regular) – 258 torcedores
Copa RS (regular) – 263 torcedores

Ocupação

Campeonato gaúcho (qualyfing e regular) – 29,38%
Copa RS (regular) – 36,85%

*Quando excluídos da equação os jogos gratuitos.