Scout de Raptors 0-34 Bulldogs

MAIOR VENCEDOR

A equipe do Bulldogs alcançou a sua 4ª vitória pela Copa RS (somando as duas edições), transformando-se na maior vencedora da história da competição.

MOVAM-SE AS CORRENTES

Os 19 first downs alcançados pelo ataque dos Bulldogs foi um recorde da equipe e da historia da competição.

SEM PONTOS

A equipe do Raptors não pontuou na partida, tornando-se a segunda estreante na história do RS a não pontuar nos dois primeiros confrontos oficiais (Bulldogs foi o primeiro deles).

SEM PONTOS (2)

Os Bulldogs ainda não sofreram pontos nesta edição, e se tornaram a segunda equipe gaúcha no ano a não levar pontos em duas partidas seguidas (Soldiers foi a primeira).

ATAQUE AÉREO

A equipe de Venâncio Aires teve o seu melhor desempenho em passes na história em números de jardas (158) e touchdowns (3).

TURNOVERS FORÇADOS

A equipe do Raptors, com os 4 turnovers forçads nesta partida, alcançou 7 totais nos seus dois primeiros jogos, a segunda melhor marca de estreantes nos últimos dois anos (Ximangos, 9).

TURNOVERS FORÇADOS (2)

Esta partida foi a sexta consecutiva em que a defesa do Bulldogs força pelo menos um turnover.

MELHORIA NO ATAQUE

Apesar da derrota, a equipe de Viamão mostrou melhoras no ataque, reduzindo o número de turnovers (3 x 7), de jardas em faltas (25 x 50) e de sacks permitidos (2 x 3), aumentando o número de jardas totais (31 x 19) em relação à sua primeira partida.

COMEÇOS SÃO DIFÍCEIS

A defesa dos Raptors cedeu 539 jardas nos dois primeiros jogos. Apesar do número alto, isto é considerado “normal”: é a terceira melhor marca entre estreantes nos dois últimos anos (Warriors cedeu 175, Ximangos cedeu 367).

FALTAS

As equipes combinaram para um total de 13 faltas aplicadas, um número baixo (a média da competição é de 20). Entre o 2º e 3º quarto, houve uma sequência de 33 snaps sem infração, maior marca da competição até agora.

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *